PT / EN

Notícias

48 artistas, 48 anos de liberdade

Susana Gaudêncio

48 artistas, 48 anos de liberdade é o nome da peça que será simbolicamente criada no dia 10 de junho de 2022 nos Jardins do maat, uma intervenção mural coletiva que reinterpreta o Painel do Mercado do Povo realizado pelo Movimento Democrático dos Artistas Plásticos a 10 de junho de 1974, em Belém.

A reinterpretação deste mural, com 24 metros de comprimento e 3 metros de largura, conta com a participação de 48 artistas: alguns destes estiveram envolvidos na criação do painel original e os restantes são artistas que se destacaram na cena artística ao longo dos últimos 48 anos de democracia em Portugal, que este ano se completam, sendo que alguns deste grupo integram a exposição Interferências: Culturas Urbanas Emergentes, patente no maat.

Dos artistas que participaram no painel original de 1974, incluem-se Teresa Dias Coelho, Teresa Magalhães, Guilherme Parente, Emília Nadal, Eurico Gonçalves, Sérgio Pombo, José Aurélio e David Evans. 

O ponto de partida desta iniciativa foi a exposição Interferências, com curadoria de Alexandre Farto, António Brito Guterres e Carla Cardoso, em exibição no edifício do maat até 5 de setembro de 2022. Esta exposição afirma as diferentes expressões da cultura urbana, explorando itinerários narrativos da cidade através de um diálogo que privilegia o museu enquanto espaço crítico, lugar de encontro entre várias comunidades e sensibilidades – as instaladas que o frequentam e as subalternizadas que o desconhecem. Interferências coloca em diálogo obras de artistas contemporâneos que usam as ruas como contexto de expressão e experimentação e obras de coleções institucionais e privadas, dando relevo a narrativas alternativas que visam interpelar o público, convidando-o a refletir sobre que cidade, espaços urbanos e instituições artísticas e culturais podem ser construídos juntando novas vozes a esse processo. 

48 artistas, 48 anos de liberdade é também reflexo desta vontade de juntar artistas de várias disciplinas, origens e gerações para que desses momentos coletivos e de partilha nasça uma nova cidade, mais inclusiva e democrática. 

A criação da peça 48 artistas, 48 anos de liberdade vai acontecer ao longo do dia 10 de junho, entre as 10 e as 22h, no espaço exterior que envolve o Depósito de Nafta, e o público é convidado a assistir à intervenção. Esta iniciativa, que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República, insere-se na programação das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril e na programação das Festas de Lisboa. 

Também no espaço haverá uma série de bancas de street food provenientes de várias comunidades da cidade de Lisboa e uma programação musical pensada pelo Festival Iminente, que junta diversas expressões de cultura urbana com atuações de breaking e breaking battles, e ainda concertos de Juana na Rap e PRÉTU Xullaji. 

 

Artistas:
±MaisMenos±, Alice Geirinhas, Ana Aragão, Ana Pérez-Quiroga, Ana Vidigal , Ângela Ferreira, António Alves, Border Lovers (Pedro Amaral), Carlos No, Carlos Stock, David Evans, Diogo Carvalho, Dwelle, Emília Nadal, Eurico Gonçalves, Fernanda Fragateiro, Fidel Évora, Filipa Bossuet, Francisco Vidal, Gabriel Abrantes, Guilherme Parente, Joana Vasconcelos, José Aurélio, Kiluanji Kia Henda, Manicómio, Manuel Botelho Manuel João Vieira, Maria Imaginário, Mariana Duarte Santos, Mariana Gomes, Moami31, Noah Zagalo, Obey SKTR, Onun Trigueiros, Pedro Cabrita Reis, Pedro Portugal, Petra Preta, Rappepa, Sara & André, Sepher Awk, Sérgio Pombo, Susana Gaudêncio, Tamara Alves, Teresa Dias Coelho, Teresa Magalhães, Vhils, Xana. Texto daqui

MAAT
Lisboa, Portugal
 

Fique a par das nossas exposições, artistas e eventos.