Pesquisar
ENGLISH

Sobre

.

Nas séries fotográficas Façades e Chinese Portraits Roland Fischer funde o retrato directo com as potencialidades formais da pintura, que desenvolve não apenas através da arquitectura mas também da figura humana, dando origem a novos campos de investigação em fotografia.

A série Façades extrai das fachadas de edifícios-ícone da arquitectura contemporânea os seus elementos construtivos e ornamentais e, colocando-os num mesmo plano fotográfico, subtrai o seu contexto tridimensional real e converte-os numa superfície plana e abstracta. As fachadas, elemento mais representativo do edifício são assim devolvidas em composições de extrema depuração em que são realçados os efeitos cromáticos, variação tonal, ritmo e efeitos de superfície, reduzindo-as a um fragmento abstracto, bidimensional, plástico, puramente pictórico.

Em Chinese Portraits Roland Fischer envolve bustos de figuras femininas num enquadramento depurado, de luz limpa e cálida, eliminando qualquer elemento externo perturbador a fim de isolar e concentrar a complexa densidade espiritual dos rostos.

A exposição integra ainda mais quatro peças, entre as quais Oriental Station onde o artista explora a complexidade de linhas e formas da Gare do Oriente em Lisboa, projectado pelo conhecido arquitecto espanhol Santiago Calatrava.

Apresentação da exposição

Exposição