Pesquisar
ENGLISH

Sobre

Systema Naturæ é um projecto de instalação e desenho que, partindo de uma investigação no campo da ciência botânica, propõe a adição de elementos ficcionais à lista das espécies conhecidas.

O título refere-se à obra “Systema naturae per regna tria naturae, secundum classes, ordines, genera, species, cum characteribus differentiis, synonymis, locis”, publicada por Lineu em 1735. Neste tratado, o autor estabelece uma classificação hierárquica das espécies e concebe um sistema que divide a natureza em três reinos. O livro constitui o momento inaugural da nomenclatura binominal, o método hoje universalmente aceite na atribuição do nome científico a espécies.

Neste trabalho de pesquisa, Catarina Leitão imagina e desenha espécies botânicas cruzadas com formas mecânicas, vegetais híbridos alusivos à manipulação do natural e a construções artificiais. A partir da recolha de desenhos científicos de várias épocas e de visitas a herbários e jardins botânicos, compõe uma ciência paralela. Uma vez inventadas as novas espécies, meticulosamente desenhadas e conformadas a uma estética didáctica e museológica, procede à sua classificação taxionómica. Esta classificação é desenvolvida com base no estudo de regras de taxonomia vegetal e seguindo sistemas de classificação tradicionais (baseados na morfologia externa das espécies). Nomes em latim existentes que descrevem características de género e de espécie são conjugados com novos termos, traduzidos ou inventados para latim botânico. Na procura de ligações entre as várias denominações e os seus significados, equaciona novos sentidos, contraditórios, absurdos ou irónicos.

A instalação final do projecto inclui oito desenhos de grandes dimensões, alusivos a cartazes escolares, e uma série desenhos em pequeno e médio formato, dispostos em mobiliário específico.

Uma peça central no dispositivo da instalação, o Museu Portátil apresenta-se como um repositório de artefactos didácticos e museológicos. Uma caixa transportável onde podem ser arrumados os objectos que compõe a exposição, é alusiva a temas como a portabilidade e a migração, centrais no percurso artístico da autora.

Ainda no contexto da exposição, é apresentada uma publicação de autor, fruto da colaboração da artista com o escritor José Roseira. O livro, também intitulado Systema Naturæ, combina desenho com uma ficção tangencialmente autobiográfica. Um objecto independente; é parte integrante da exposição como exercício de materialização das formas ambíguas presentes na prática do desenho de Catarina Leitão. Os textos de José Roseira fornecem ingredientes suplementares para a confusão reinante no traçado das fronteiras entre os mundos natural e artificial, factual e ficcional.

O livro Systema Naturæ é a primeira publicação da Orbis Tertius Edições. Fundada em fevereiro de 2012, a Orbis Tertius Edições é um projecto colaborativo assinado por Catarina Leitão e José Roseira. O objectivo desta editora é a publicação de livros que promovam o diálogo entre as artes visuais e a literatura.

 

Ver apresentação

 

Exposição