Pesquisar
ENGLISH

Sobre

O Museo de Arte Contemporáneo Gas Natural Fenosa (MAC) apresentou no início deste ano uma grande retrospectiva do trabalho de Manuel Vilariño. Parte da exposição que mostra um conjunto de trabalhos realizados desde 1981 pode agora ser vista em Portugal na galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Prémio Nacional de Fotografia de Espanha em 2007 e representante espanhol na Bienal de Veneza no mesmo ano, Manuel Vilariño une a poesia com a fotografia, demonstrando como ambas são indissociáveis no seu trabalho. A natureza-morta, enquanto género privilegiado na pintura, migra para a fotografia unindo-se à própria condição técnica do suporte. O género designado para mostrar "a vida em suspenso" é apropriado pelas características inerentes da técnica que permite que a memória perdure, que eterniza a realidade. Estas imagens, que apresentam a morte ao mesmo tempo que querem conservar a vida, celebram também o quotidiano, o natural, tornando-os vivos para o futuro.

Ver apresentação

Exposição