Pesquisar
ENGLISH

Sobre

O projecto artístico de José Bechara parte, não da tela pura e branca, mas de um tipo específico de material - a lona de camião - em fim de vida útil, que é uma superfície onde já se encontram depositadas uma série de ocorrências temporais (escoriações, desgastes cromáticos, fissuras)  preexistentes  à acção do artista. Posteriormente no seu ateliê, José Bechara intervém sobre o material ao impregná-lo com manchas efervescentes de aço oxidado, devolvendo-as em composições (dípticos, trípticos, polípticos) de diferentes intensidades cromáticas.

Neste processo de expansão de recursos pictóricos, o artista introduz, pela primeira vez nesta exposição, manchas com novos tons: azulados e esverdeados obtidos pela oxidação de emulsões à base de cobre, ampliando a paleta de cores do artista.

 

Iniciado na residência de artistas Faxinal das Artes (Curitiba, Brasil, 2002), o projecto escultórico A Casa estende as preocupações plásticas do artista inicialmente desenvolvidas na pintura, que se traduzem na utilização de acumulações de formas e volumetrias justapostas em composições de grande potencialidade formal. Aqui, tal como em relação às lonas de camião, José Bechara recupera objectos que pertencem à paisagem doméstica e que estão impregnadas, não da acção impiedosa do tempo, mas das vivências do nosso quotidiano. Pela primeira vez numa exposição individual de José Bechara será mostrado um conjunto de 5 peças de esculturas que dão continuidade às pesquisas plástico-formais do projecto A Casa, agora com utilização de novos materiais tais como a formica, a madeira balsa e também a madeira "oxidada".

 

 

Exposição