Pesquisar
ENGLISH

Sobre

Analogamente ao que acontecia na pintura oriental clássica, Lourenço parece buscar a compensação através da tensão entre isometria e redemoinhos de força, concentrados nos temas frequentes de botânica, ramagens, toques de luz ou flores que despertam a visibilidade, progressões ou coagulações leves e insuspeitas de linhas de caminhos, revelações e trânsitos que lutam com linhas estruturais de regularidade asfixiante cuja tecnológica homogeneidade e frequência interactiva acabaram por configurar já toda a nossa paisagem natural -e mental- contemporânea: a das grandes cidades do nosso tempo, das próprias conexões do pensamento. | Alberto Ruiz de Samaniego

Obras